Tudo Aqui Fui Eu Que Fiz

Tudo Aqui Fui Eu Que Fiz
(Ayrthon Nenê Caetano)

Vim lá das bandas da serra
Pra morar cá nesta pampa
Trouxe minha mala nas ancas
Do meu matungo ligeiro
Vinha um cusquito parceiro
Seguindo-me lado a lado
Me vim bater com os costados
Nesta terra de campeiro

Eu que construí meu rancho
Desde o barro até o quinchar
Madeira para cercar
Tudo passou por minhas mãos
Cruzando após o capão
Plantei sombra de pau-ferro
Só pra ouvir os quero-queros
Lá na beira do lagoão

Com uma junta de bois mansos
Semeei quartas de trigo
E meu velho cusco amigo
Sempre andando em meu costado
Vês em quando era assustado
Com um revôo de perdiz
Como e lindo a matiz
Ao amanhecer de meu pago

Construí uma cancha reta
Pra diversão da peonada
Quando finda a carreirada
Tem fandango no galpão
Uma gaita de botão
Chora ate clarear o dia
Numa vaneira macia
E um costado de violão

E assim vou levando a vida
De gaúcho galponeiro
Pois sei que não tem dinheiro
Que pague a tranqüilidade
Tu que mora na cidade
Vem conhecer meu rincão
Vem sorver um chimarrão
Com muita hospitalidade



Enviada por Ayrthon Nenê Caetano

Festivais

CD/LP