Polca Do Cerro Chato

Polca Do Cerro Chato
(Adair de Freitas)

Nos fandangos da fronteira,
De Rivera e Livramento
Conheci um mulato sério
Índio bom cento por cento
Com a cordeona nos braços
Era um artista de fato
Ficou famoso tocando
A Polca Do Cerro Chato.

Dava gosto de se ver
Quando a cordeona se abria
E as mãos rudes do moreno
Esparramando alegria
Adão Dias companheiro
Aonde estiver morando
A Polca Do Cerro Chato
Por certo estará tocando.

O pago todo sorria
Com o sorriso deste taita
E a gauchada bailando
Ao som crioulo da gaita
Pra que o pago não te esqueça
Hoje faço este relato
E Adão Dias se eternize
Na Polca Do Cerro Chato

Falado: (Aí companheirada da fronteira vamos tirar par e com certeza o Adão Dias estará tocando esta polca para todos nós. Vai simbora.)


Colaboração do amigo Luis, gracias parceiro!!!

Festivais

CD/LP